Horários dos Médicos
Contactos
Email
facebook
Home / Conselhos Médicos / Higiene Oral

Higiene Oral

Conselhos médicos para uma higiene oral eficiente.

QUAIS AS VANTAGENS DA HIGIENE ORAL DIÁRIA PARA A SAÚDE?
Evitar a maior parte das doenças da boca, mastigar bem todos os alimentos, pronunciar bem todas as palavras, manter um sorriso com vitalidade e ajudar a prolongar a qualidade e a quantidade de vida.

 

QUE MEDIDAS PREVENTIVAS APLICAR PARA AJUDAR A MANTER A SAÚDE DA MINHA BOCA?
Escovar os dentes diariamente, pelo menos duas vezes por dia, uma das quais obrigatoriamente antes de deitar, com uma escova média, e usar escovilhões interdentários ou fio dentário para higienizar os espaços entre os dentes e um raspador lingual para limpar a língua. Usar diariamente um dentífrico fluoretado (colocar na escova uma quantidade de pasta do tamanho de uma ervilha) e um suplemento de flúor, em bochecho, é o ideal para prevenir a cárie dentária e a perda dos dentes. A escova deverá ser substituída a cada três meses.
Deve visitar o Médico Dentista pelo menos 2 vezes por ano.

 

QUAL A MELHOR DIETA, PARA CONSERVAR OS DENTES MAIS SAUDÁVEIS?
Deve ser simples, variada e equilibrada. Evitar comer doces, fora das horas das refeições, de preferência só à sobremesa.

 

COMO SEI QUE A MINHA GENGIVA NECESSITA DE TRATAMENTO?
O sinal que mais precocemente nos avisa da existência de problemas na gengiva é a ocorrência de sangramento gengival espontâneo ou após a escovagem, para além de poder ser acompanhado do aparecimento de pus na gengiva, mau sabor ou mau hálito, gengiva muito vermelha, retracção da gengiva, alteração da posição dos dentes e até mobilidade dentária. Uma gengiva que sangra pode apresentar uma gengivite (forma menos grave) ou uma periodontite (forma mais grave). O diagnóstico só pode ser feito pelo Médico Dentista pelo, que se apresentar qualquer destes sinais, deverá consultá-lo para que o seu caso seja avaliado.

 

MESMO NÃO TENDO DENTES NATURAIS DEVO CONSULTAR O MÉDICO DENTISTA COM REGULARIDADE?
Sim, com o passar do tempo os tecidos orais sofrem modificações podendo surgir lesões que quando não controladas se podem transformar em lesões malignas. Os portadores de próteses dentárias totais sofrem alterações das mucosas e desajustes das próteses, que deverão ser corrigidas para evitar feridas e lesões graves.

 

O QUE SÃO IMPLANTES DENTÁRIOS?
São “raízes artificiais”, utilizadas para substituir os dentes ausentes com o objectivo de suportar uma coroa e/ou prótese. Os implantes estabelecem, uma vez colocados em contacto com o osso, uma união biológica com o mesmo, perfeitamente saudável e estável. Constituem geralmente a opção terapêutica que permite uma reabilitação oral que mais se aproxima da dentição natural em termos fisiológicos e de conforto. Não é um tratamento doloroso e uma vez colocados os implantes não se tiram nem colocam.

 

O QUE É A ORTODONTIA?
É a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à prevenção e correcção das más posições dos dentes e dos maxilares.

 

EM QUE IDADE SE DEVE EFECTUAR A 1.ª CONSULTA DE ORTODONTIA?
Todas as crianças devem ter a sua primeira consulta de ortodontia, com o seu Médico Dentista, por volta dos 6-7 anos de idade, para avaliar a necessidade de tratamento. Para além das crianças, qualquer pessoa com problemas ortodônticos pode beneficiar do tratamento na idade adulta.

 

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DO TRATAMENTO ORTODÔNTICO?
•    Melhoria estética da face e do sorriso, com o consequente aumento da auto-estima e facilidade de inserção social;
•    Correcto alinhamento dos dentes, tornando possível uma melhor higiene dentária e diminuição do risco de cáries e problemas nas gengivas;
•    Boa função mastigatória, muscular e da articulação dos maxilares com benefícios em termos de saúde e bem-estar geral.

 

O BRANQUEAMENTO DENTÁRIO
Tem assumido um papel de relevância e popularidade crescente. Qualquer pessoa com um bom estado de saúde oral pode efectuar um branqueamento dentário. Pacientes com problemas dentários e gengivais podem necessitar de tratamentos prévios. Pessoas que possuam restaurações e próteses na boca devem ser alertadas para a necessidade eventual de substituição das mesmas no final do tratamento, de forma a harmonizar a cor, na medida em que os produtos de branqueamento não actuam na cor dos materiais que as compõem.

 

UMA GRÁVIDA PODE FAZER QUALQUER TIPO DE TRATAMENTO DENTÁRIO?
Sim. Mesmo que necessite de anestesia. Uma infecção oral é mais prejudicial para o bebé do que o tratamento dentário. O ideal seria fazer consulta de Medicina Dentária antes da gravidez a fim de evitar infecções orais durante este período.

 

A PARTIR DE QUE IDADE E COM QUE REGULARIDADE A CRIANÇA DEVE CONSULTAR UM MÉDICO DENTISTA?
A primeira consulta deve ser realizada até a criança completar o primeiro ano de vida, de modo a estabelecer um programa preventivo de saúde oral e interceptar hábitos que possam ser prejudiciais. Idealmente, a criança deve ser observada cada seis meses.

 

DEVEM TRATAR-SE OS “DENTES DE LEITE”?
Sim. Os dentes temporários podem ser afectados por cárie tal como os definitivos. Evitar a dor produzida pela cárie já é razão suficiente para conservar a saúde dos dentes, e além disso, a cárie é um processo infeccioso e pode afectar a formação dos dentes permanentes, bem como a saúde em geral.

 

COMO DEVE SER EFECTUADA A ESCOVAGEM DENTÁRIA NAS CRIANÇAS?
De acordo com as normas da Direcção Geral da Saúde:


0-3 Anos: escovagem realizada pelos pais a partir da erupção do primeiro dente, 2X/dia (uma obrigatoriamente ao deitar), utilizando uma gaze, dedeira ou escova macia;


3-6 Anos: escovagem realizada progressivamente pela criança, devidamente supervisionada e auxiliada, 2X/dia (uma obrigatoriamente ao deitar), utilizando escova macia. A quantidade de dentífrico fluoretado (1000-1500 ppm) deverá ser semelhante ao tamanho do quinto dedo da criança (mindinho);


>6 Anos: escovagem realizada pela criança, devidamente supervisionada e auxiliada, 2X/dia (uma obrigatoriamente ao deitar), utilizando escova macia ou média. A quantidade de dentífrico fluoretado (1000-1500 ppm) deverá ser do tamanho de uma ervilha ou até 1cm de dentífrico.

 

AS CRIANÇAS PODEM USAR FIO DENTÁRIO?
A utilização do fio/fita dentária coadjuva a higienização dos espaços interdentários e deve ser iniciada logo que possível, acreditando-se que por volta dos 8-10 anos a criança começa a ter a destreza manual e autonomia necessárias.


ACORDOS E SEGUROS
AdvanceCare Multicare Médis Saúde Prime Allianz SAMS Future Healthcare
2013 ©MEDIG / SERVIÇOS MÉDICOS QUALIFICADOS
by Bluesoft.pt